Vem celebrar, celebrar o som...

By Maria Moreira Rato - julho 04, 2017





  Para algumas pessoas, o Dia Mundial da Musicoterapia celebra-se hoje. Para outras, amanhã. Para mim, pode ser hoje, mais precisamente agora, pelas 16 horas e dezoito minutos, já que estamos entre essas duas datas. E como hoje não é só o Dia da Independência dos EUA, mas também o aniversário de Everett Thayer Gaston, considerado "o pai da musicoterapia americana", nada melhor que evocar este marco especial com a publicação de um trabalho especial!
  Quem lida comigo diariamente, sabe que descobri a musicoterapia há alguns meses, quando realizei um trabalho de pesquisa para uma cadeira do 1º semestre deste meu 2º ano da licenciatura cujo fim se aproxima a passos largos. Desde aí, conheci pessoas fantásticas, apaixonei-me (ainda mais) pelo poder da música e deixei-me levar por aquela que é, sem dúvida alguma, a celebração do som.
  Em maio, tive o privilégio de ir até à Universidade Lusíada de Lisboa para estar presente no X Encontro Mundial de Musicoterapia. "Considere-se nossa convidada", disse-me a Dra. Ana Esperança alguns dias antes, e prometi que faria a melhor reportagem que conseguisse.
  Com alguma vergonha por saber que quase todos os meus colegas haviam entregue a reportagem final de Ateliê de Jornalismo Radiofónico, avisei o professor Francisco Sena Santos de que a minha apareceria na caixa de entrada dele com algum atraso. "É um excelente tema, peço-te só que a edites com rapidez!", respondeu-me. E com professores assim, que nos motivam e só criticam construtivamente, é tão fácil pegar num microfone, num gravador, ocultar a timidez e entrevistar personalidades relevantes da terapia que se define como a utilização do som, da harmonia, do ritmo e da melodia para fins terapêuticos...!
  Pois bem, no ano em que a musicoterapia e a neurociência se uniram na capital, partilho convosco a minha primeira reportagem radiofónica "a sério" e espero que não a achem muito má! Porque há muito tempo atrás, ouvia a The Radio Saved My Life Tonight, dos Bon Jovi, e pensava: "um dia a rádio também me salvará"... E não é que isso aconteceu!?
  Deixem-se encantar pelas histórias de quem encontra na música o ponto de partida para os seus problemas e a encara como o ponto de chegada das suas soluções e, acima de tudo, o percurso dos musicoterapeutas, indivíduos tão especiais que contribuem para que a evolução aconteça!

 

  • Share:

You Might Also Like

11 comentários

  1. Olha eu não percebo nada disso mas posso dizer que pelo que ouvi nem pareces uma ainda aluna. Parabéns! Nunca desistas do que gostas e sobretudo, do que te faz feliz ;)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Bem, que diferença minha querida. Que diferença enorme! E para melhor, devo dizer. Quem lia o teu anterior cantinho, nunca diria que virias a escrever com tanto positivismo e ânimo. E que algo tão simples como a música pudesse vir a ser por ti considerado como uma terapia. Devo dizer que adorava ler as tuas novelas (:P) mas que gosto bem mais de te ver assim :D Tenho andado desaparecida, daí não ter dado notícias mais cedo. Bom ver-te assim ;)
    Beijinhos grandes ❤
    EVENING BREEZE

    ResponderEliminar
  3. maria, sendo eu alguém com a música bem presente na vida e que, esperançosamente, terei a música ainda mais presente no futuro, fiquei meeeeeesmo feliz com este post! :) ahhh!! e não posso deixar de falar da tua reportagem radiofónica que está super super super bem! os sons ficaram mesmo no sítio certo e falaste muito bem! continua cada vez melhor!!!

    r: e eu fico muito feliz por estares a melhorar cada vez mais e a caminho do teu sonho :)

    ResponderEliminar
  4. Este é realmente um tema muito interessante, não fosse eu tão ligada à música! Assim que conseguir oiço a tua reportagem!

    ResponderEliminar
  5. Adorei a tua reportagem, Mia! Muito profissional!...
    E um tema super interessante, que me ensinou um pouco mais! E como já te dever ter apercebido... a música é sempre uma parte integrante, de cada um dos meus posts... gostei imenso, de me consciencializar do seu poder curativo, através desta tua reportagem!
    Beijinhos! Boa semana!
    Ana

    ResponderEliminar
  6. Parabéns por este excelente post, sem dúvida alguma que a música é das melhores coisas que nós podemos ter.

    ResponderEliminar
  7. Deixando um beijinho, esperando que tudo esteja o melhor possível, aí desse lado!... e boas férias, se for o caso!...
    Tudo de bom, Mia!
    Beijinhos! Um óptimo mês de Agosto, para ti!
    Ana

    ResponderEliminar
  8. Musicoterapia nunca experimentei mas música não falta na minha vida!

    ResponderEliminar