Não terminarei a licenciatura sem entrevistar...

By Maria Moreira Rato - abril 21, 2017


  Há pessoas que nos marcam por motivos específicos. Outras, não sabemos bem porquê. Há aquelas com as quais nos identificamos de tal modo, que conversar com elas se torna imperativo.
  Neste caso, decidi trazer-vos a lista das pessoas que reúnem todos os "requisitos" que enunciei anteriormente e, deste modo, necessito de as entrevistar antes de terminar a minha licenciatura em Jornalismo. Aliás, prometi a mim mesma (que pleonasmo!) que até junho de 2018, este desejo/missão estará cumprido(a).
  Querem conhecer os (in)felizes nomeados (sim, porque todos eles são fantásticos, mas tenho a plena consciência de que responder às minhas perguntas pode ser exaustivo)?
  Vamos a isto!



  Sofia Costa Lima

Resultado de imagem para sofia costa lima


  Lembro-me de estar no Secundário e ouvir falar da Sofia. Principalmente, quando me encontrava num dilema: "Escolho Jornalismo ou Ciências da Comunicação ou outro curso qualquer? Adoro escrever mas quero ser jornalista. Escritora também mas..." e passava horas a pesquisar sobre a Escola Superior de Comunicação Social (ESCS), aquela que viria a ser a minha casa.
 Esta rapariga que hoje tem apenas 22 anos, inspirava-me. Sabem porquê? Porque quando ingressou na ESCS, já publicava as suas obras literárias, e sempre li o seu blogue, A Sofia World. Portanto, ela acabou por contribuir, mesmo sem saber, para o "desenrolar" das teias de pensamentos complexos que se formavam na minha mente. Ao ler os seus posts, onde descrevia o quotidiano escsiano, deixava-me com vontade de me candidatar àquela que se fosse apenas mais uma escola, seria uma escola a mais, mas é a nossa ESCS do coração!
  A Sofia sempre conciliou o melhor dos dois mundos, o da literatura e o da comunicação, de um modo surpreendentemente sábio, e por isso e muito mais, foi, é e será uma das minhas maiores influências!



  Henrique Cymerman

Resultado de imagem para henrique cymerman

  Do La Vanguardia, ao Mediaset España, passando pela Antena 3, até ao seu percurso exemplar na SIC e na GloboNews, o jornalista que recebeu a condecoração Comendador da Ordem do Infante D. Henrique e foi apelidado de anjo da paz pelo Papa Francisco, deixa-me literalmente especada em frente à televisão há muitos anos.
  Entre alguns momentos-chave que relembro, posso destacar a mediação que realizou no encontro entre os presidentes Simon Peres e Mahmud Abbas, no Vaticano, e a entrevista sincera e emocional concedida a Daniel Oliveira no programa Alta Definição. 
  Admiro a forma como compreende e analisa todas as religiões, o seu conhecimento na área da Ciência Política e, acima de tudo, adoro a cobertura jornalística que realiza dos acontecimentos do Médio Oriente, há mais de 25 anos.



  Cláudia Martins

Resultado de imagem para claudia martins jornalista

  Licenciou-se em Comunicação Social pela Escola Superior de Educação de Coimbra e pós-graduou-se em Comunicação e Desporto. Nunca rejeita desafios e está a terminar o seu doutoramento em Estudos em Comunicação para o Desenvolvimento.
  Como se o seu percurso académico notável não fosse motivo suficiente para gostar desta profissional, a Cláudia foi jornalista freelancer na Rádio Jornal, chegou a trabalhar n'O Primeiro de Janeiro e mostrou o quão multifacetada é ao desempenhar o cargo de diretora de informação no site zerozero.pt.
  Atualmente, realiza um trabalho fantástico, como não poderia deixar de ser, na Antena 1, e inspira desporto e expira capacidade e talento.
  Se há jornalistas que não deixam de me cativar, a Cláudia é uma delas!



  Ricardo Borges de Carvalho

Resultado de imagem para ricardo borges de carvalho

  Apesar de saber que não nasci para ser pivot, essa grande janela que constitui a televisão sempre foi alvo das minhas paixões, dúvidas e pensamentos. Há alguns anos, quando ainda refletia sobre os media com bastante mais desconhecimento que agora, perguntava-me quais seriam as competências relevantes para estarmos em frente a uma câmara, a falar para milhões de pessoas.
  Um dia, ouvi o Ricardo dizer: "E hoje, nós, eu e você estamos de parabéns. A SIC Notícias faz 13 anos". Aí, percebi que apresentar um noticiário é mais do que ler um teleponto e debitar informação. É estar no estúdio, estar no centro, no norte, no sul do país, na casa dos emigrantes, num só sítio e em todos simultaneamente.
  Descobri que ele também exerce a função complicada de coordenador da Edição da Noite e do Jornal da Meia Noite da SIC Notícias e é autor do blogue Ponto de Viragem, onde narra as histórias ou determinados acontecimentos de personagens diferentes, especiais e históricas.



  Francisca Gorjão Henriques

Resultado de imagem para francisca gorjao henriques

  O jornalismo de investigação é por vezes encarado como o "papão" das práticas jornalísticas. Há quem nem o sequer distinga das outras especializações, digamos assim. No entanto, há profissionais que lutam diariamente para que ele seja reconhecido e uma dessas pessoas é a Francisca.
  Trabalhou 14 anos na secção de Política Internacional do Público e foi co-editora da revista 2 desde março de 2012. Descreve-se como alguém que procura "histórias que tentem ir ao fundo das coisas" e acho que não poderia estar mais acertada. 
  De O pão que a máquina amassou a Em casa do doutor Hugo Meneses, "primeiro indiano e depois goês", a versatilidade desta jornalista é nítida e por mais provas a que seja sujeita, tenho a certeza de que as superará com êxito.



  Michael Rezendes

Resultado de imagem para michael rezendes

  Talvez tudo aquilo que escreva já tenha sido escrito, dito, publicado, divulgado e afins. Mas não incluir o Michael nesta lista seria, para mim, como não incluir a Finlândia ou a Irlanda na minha lista de países a visitar ou riscar o Todos os Homens do Presidente dos "Livros que Tenho de Ler".
  Curiosamente, é descendente de açoreanos, mas admito que não é esse sangue lusitano que me fez gostar tanto do seu trabalho. Do The Washington Post ao San Jose Mercury News, ingressou no The Boston Globe e entrou na Spotlight Team, essa incrível equipa de investigação que não se calou e foi suficientemente destemida para revelar o escândalo da pedofilia na Igreja Católica.
  Quase cem clérigos destruíram a infância de várias crianças em Boston e Michael Rezendes contribuiu para que este crime hediondo fosse denunciado, tendo sido o vencedor, juntamente com os seus colegas, do Prémio Pulitzer de Serviço Público, em 2003.



  Sacha Pfeiffer

Resultado de imagem para sacha pfeiffer

  Por esta altura, já se deve ter entendido que eu tenho, no mínimo, um "bichinho" pelo jornalismo de investigação. O problema é que esse bichinho foi alimentado pelo filme O Caso Spotlight e pelo livro correspondente, Betrayal: The Crisis In The Catholic Church. Digo problema porque dou por mim a tentar encontrar objetos de investigação por todo o lado, sejam eles hortas comunitárias que estão abandonadas ao ponto de me parecerem locais demasiado intrigantes como simples pessoas que aguardam pelos seus autocarros nas paragens. Sim, apercebo-me de que olho para meros seres humanos inocentes como se tivessem algo a esconder (ok, temos todos, mas vocês perceberam) e apetece-me chorar.
  No entanto, a Sacha foi uma das pessoas que me fez ganhar um gosto gigante pelo jornalismo que vai para além dos factos e daquilo que é óbvio, do género que quer ir a fundo e fazer os denominados "furos jornalísticos". 



Ruben Martins

Resultado de imagem para ruben martins jornalista

  Tal como a Sofia Costa Lima, o Ruben Martins é uma lenda da ESCS. A maioria das pessoas conhece-o porque é uma das vozes mais marcantes da ESCS FM, contudo, devo confessar que o meu profundo respeito por este menino-homem-espectacular cresceu exponencialmente quando comecei a ouvir o podcast que ele produz juntamente com a Inês Ameixa, o Politicamente
  Pode não parecer, mas sou tímida e não tinha coragem para falar com o Ruben. Um dia, vi-o no CC All Stars com a Inês e enviei-lhes uma mensagem. Alguns meses depois, surgiu a oportunidade de realizar uma reportagem com ele. A partir daí, temos falado regularmente e cada vez que o vejo, o sorriso dele anima-me imenso e a vocação dele ilumina mais do que uma sala, acho que um país inteiro!
  Sei que ele chegará longe, aliás, já está a chegar. Para a semana, lançará o P24, no Público, e o meu coração já transborda de orgulho!



  Sarah Koenig

Resultado de imagem para sarah koenig

  Já trabalhou no The East Hampton Star e até na Rússia, como correspondente da ABC News e do The New York Times. Em 2004, iniciou-se como produtora do programa de rádio This American Life. Em 2013, começou o spinoff do podcast suprarreferido, o Serial, que mais tarde viria a tornar-se independente.
  Sarah afirma que o seu projeto Serial é "sobre as coisas básicas da vida: o amor, a morte, a justiça e a verdade. Todas estas grandes, grandes coisas". Para mim, Sarah revolucionou o jornalismo e o modo como se contam histórias.



  Rui Araújo


´

 É repórter da TVI e faz parte do International Consortium of Investigative Journalists, tendo contribuído para a partilha dos 11,5 milhões de documentos relativos aos paraísos fiscais, processo vulgarmente conhecido como Panama Papers.
 As suas reportagens de investigação, como SwissLeaks, Negócios Sujos e O Estado Crime levaram-me a pensar que existe vontade de chegar mais longe no jornalismo português.



  Micael Pereira

Resultado de imagem para micael pereira

  O jornalista do semanário Expresso uniu-se a Rui Araújo, membro oficial do consórcio, e juntos colaboraram para divulgar a maior fuga de informação de sempre.
  Confessa que aquilo que o entusiasma no jornalismo é "o ato de compreender" e, piadas à parte, sinto que ele me compreende, ahah!



  Agora que terminei de escrever este post, concluí que somente quero entrevistar pessoas ligadas à comunicação/jornalistas... Pode parecer estranho, mas sempre tive uma espécie de lema na minha mente: se quero exercer bem uma profissão e atingir os meus objetivos, devo conhecer primeiro quem já o faz com integridade e mestria!
  

  • Share:

You Might Also Like

4 comentários

  1. Não tenho dúvidas de que serás uma excelente jornalista... com toda esta paixão que tens pela área! E desejo-te imenso sucesso (=

    ResponderEliminar
  2. Ena, muitos eleitos!
    Dessa lista, o nome que mais retenho é mesmo o do Cymerman porque acho que podia estar horas e horas a ouvi-lo falar sem me fartar!
    Boa sorte para os teus sonhos e projectos!

    ResponderEliminar
  3. Mas que bela lista!
    Confesso que não conheço todos mas acrescentaria a Cândida Pinto, pois sempre tive o bichinho da reportagem de guerra e esta Senhora é uma grande Repórter coragem (na minha opinião).

    Não me apresentei - peço desculpa!
    Sou a Rute, tenho 35 anos e sou licenciada em comunicação social, vertente jornalismo.
    Infelizmente faço parte da percentagem de licenciados que nunca exerceu na área mas teve que se fazer à vida.
    No entanto acredito que vais ser uma excelente jornalista. Nunca desistas e nunca deixes de acreditar!
    Beijinhos ;)

    https://blogdiariodeumafamilianormal.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Muito bom e bonito este teu espaço.
    Como é bom ter ídolos ou pontos de referência.
    Muitas felicidades para o teu percurso.
    Paulo - http://sonhosdesencontrados.wordpress.com

    ResponderEliminar